sábado, 12 de novembro de 2011

Como é o I Ching e meu atendimento?



O oráculo chinês que responde e orienta sobre:
Amor, negócios, estudo, família, reputação social, amigos, caminho espiritual, profissão, saúde, viagens, mudança de casa/ profissão/relacionamento.

O I-Ching é um livro de filosofia e também um oráculo -um livro considerado capaz de dar conselhos sábios. "I", em chinês, significa "mutação" e "movimento" e "Ching" quer dizer "livro clássico" assim, "I-Ching" quer dizer "Livro das Mutações".
O I-Ching foi concebido por um imperador legendário da China, Fu Hsi, em tempos imemoriais, como um livro de símbolos, sem texto. Estes signos representavam os "estágios da mutação", entendidos como os estágios da vida e ciclos da Natureza. Ao redor de 1150 a.C., o rei Wên e seu filho, o duque de Chou, acrescentaram textos a esses símbolos, por considerar que eles eram muito difíceis de serem compreendidos sem explicações escritas. Mais tarde, foram acrescentados a esses textos novos apêndices explicativos atribuídos ao filósofo chinês Confúcio.
O I Ching ( Livro das Mutações) é um Tratado sobre o funcionamento da Natureza animal, vegetal e mineral.
É composto de 64 imagens ( os hexagramas) que resumem o conjunto da realidade do Universo. 
O oráculo pode ser acionado através de um jogo de moedas, (existem outros métodos, mas eu prefiro as moedas chinesas): ao se reverenciar perante o livro em uma sala reservada, concentrar-se em sua questão e lançar seis vezes as moedas, o hexagrama se formará. Hexagrama é o símbolo de seis linhas que representa toda a configuração da situação em que você se encontra quanto àquele determinado tema que você abordou. 
Meu trabalho é intermediar esse acesso: 
1- interpreto suas seis jogadas para formar o hexagrama.
2- vamos ao Livro onde lerei em voz alta tudo o que você sorteou, exatamente como está no livro. Neste momento a mediunidade também está manisfesta. O oráculo fala pelas entrelinhas. 
4- Utilizo o livro do Richard Willhem , mas posso consultar outros seis autores de que disponho sempre, se necessário.
Eu transmito a orientação e as mensagens que o oráculo quer lhe dizer e você escolhe seu caminho.Também posso avisá-lo sobre advertências que ele pode nos dar quanto a infortúnios. IMPORTANTE: Não é necessário que você diga sua pergunta em voz alta para mim. Você pode formulá-la mentalmente: para si e para o oráculo apenas, se você preferir. Atendo a empresas, amigos, amigos de amigos, famílias, casais, empresários, artistas, parentes, a quem precisar de socorro. O que for falado durante a consulta é guardado em sigilo absoluto por mim. Dentro do consultório quem se manisfesta é a entidade I CHING, não sou autorizada a expôr as pessoas . O sigilo é absoluto. Sou atriz por formação (D.R.T.:9996-SP), isso me favorece na transmissão da Arte Milenar Oracular que é o I Ching , na transmissão dos textos em que uma leitura " limpa" , com boa voz e agradável ao consulente é necessária e nas pesquisas incessantes que faço em torno do tema. Iniciei-me no I Ching há 21 anos, através de um ator e de uma psicóloga. Sou estudiosa e praticante do oráculo há 20 anos, praticante de meditação taoísta e membro do Ten Tao (templo taoísta). Devido ao teatro, conheci o povo cigano, que tanto me ensinou espiritualmente e com quem ainda aprendo. O arquétipo de uma "cigana zen" é o que me move neste trabalho, mas o exercício espiritual junto ao semelhante é soberano em minha vida, procuro viver conforme o I Ching nos ensina: lapidando sempre o HUMANO SUPERIOR que existe em nós. A certeza de que o I Ching é capaz de te orientar em qualquer situação é o que conheço como fé. É minha profissão.
Uma consulta dura em torno de uma hora e meia, em geral pode-se abordar até quatro questões. Atendo na República, Jabaquara (com estacionamento próprio), Vila Mariana e em domicílio.
Atendo somente com hora marcada, horários flexíveis. Não atendo por skype, telefone ou on line. Apenas pessoalmente.
Telefones: (11)-9134-9153 (Claro)/ (11)-5083-2782(fixo)/(11)-2275-2957(fixo)/(11-)3255-5414(fixo).
Jane Fiuza Virmond.
Agradecida!

terça-feira, 6 de setembro de 2011

segunda-feira, 4 de julho de 2011

CRISE TERMINAL DO CAPITALISMO - LEONARDO BOFF


Crise terminal do capitalismo.
 
Leonardo Boff
Teólogo, filósofo e escritor
Adital
Tenho sustentado que a crise atual do capitalismo é mais que conjuntural e estrutural. É terminal. Chegou ao fim o gênio do capitalismo de sempre adaptar-se a qualquer circunstância. Estou consciente de que são poucos que representam esta tese. No entanto, duas razões me levam a esta interpretação.
A primeira é a seguinte: a crise é terminal porque todos nós, mas particularmente, o capitalismo, encostamos nos limites da Terra. Ocupamos, depredando, todo o planeta, desfazendo seu sutil equilíbrio e exaurindo excessivamente seus bens e serviços a ponto de ele não conseguir, sozinho, repor o que lhes foi sequestrado. Já nos meados do século XIX Karl Marx escreveu profeticamente que a tendência do capital ia na direção de destruir as duas fontes de sua riqueza e reprodução: a natureza e o trabalho. É o que está ocorrendo.
A natureza, efetivamente, se encontra sob grave estresse, como nunca esteve antes, pelo menos no último século, abstraindo das 15 grandes dizimações que conheceu em sua história de mais de quatro bilhões de anos. Os eventos extremos verificáveis em todas as regiões e as mudanças climáticas tendendo a um crescente aquecimento global falam em favor da tese de Marx. Como o capitalismo vai se reproduzir sem a natureza? Deu com a cara num limite intransponível.
O trabalho está sendo por ele precarizado ou prescindido. Há grande desenvolvimento sem trabalho. O aparelho produtivo informatizado e robotizado produz mais e melhor, com quase nenhum trabalho. A consequência direta é o desemprego estrutural.
Milhões nunca mais vão ingressar no mundo do trabalho, sequer no exército de reserva. O trabalho, da dependência do capital, passou à prescindência. Na Espanha o desemprego atinge 20% no geral e 40% e entre os jovens. Em Portugal 12% no país e 30% entre os jovens. Isso significa grave crise social, assolando neste momento a Grécia. Sacrifica-se toda uma sociedade em nome de uma economia, feita não para atender as demandas humanas, mas para pagar a dívida com bancos e com o sistema financeiro. Marx tem razão: o trabalho explorado já não é mais fonte de riqueza. É a máquina.
A segunda razão está ligada à crise humanitária que o capitalismo está gerando. Antes se restringia aos países periféricos. Hoje é global e atingiu os países centrais. Não se pode resolver a questão econômica desmontando a sociedade. As vítimas, entrelaças por novas avenidas de comunicação, resistem, se rebelam e ameaçam a ordem vigente. Mais e mais pessoas, especialmente jovens, não estão aceitando a lógica perversa da economia política capitalista: a ditadura das finanças que via mercado submete os Estados aos seus interesses e o rentismo dos capitais especulativos que circulam de bolsas em bolsas, auferindo ganhos sem produzir absolutamente nada a não ser mais dinheiro para seus rentistas.
Mas foi o próprio sistema do capital que criou o veneno que o pode matar: ao exigir dos trabalhadores uma formação técnica cada vez mais aprimorada para estar à altura do crescimento acelerado e de maior competitividade, involuntariamente criou pessoas que pensam. Estas, lentamente, vão descobrindo a perversidade do sistema que esfola as pessoas em nome da acumulação meramente material, que se mostra sem coração ao exigir mais e mais eficiência a ponto de levar os trabalhadores ao estresse profundo, ao desespero e, não raro, ao suicídio, como ocorre em vários países e também no Brasil.
As ruas de vários países europeus e árabes, os "indignados” que enchem as praças de Espanha e da Grécia são manifestação de revolta contra o sistema político vigente a reboque do mercado e da lógica do capital. Os jovens espanhóis gritam: "não é crise, é ladroagem”. Os ladrões estão refestelados em Wall Street, no FMI e no Banco Central Europeu, quer dizer, são os sumossacerdotes do capital globalizado e explorador.
Ao agravar-se a crise, crescerão as multidões, pelo mundo afora, que não aguentam mais as consequências da superexploracão de suas vidas e da vida da Terra e se rebelam contra este sistema econômico que faz o que bem entende e que agora agoniza, não por envelhecimento, mas por força do veneno e das contradições que criou, castigando a Mãe Terra e penalizando a vida de seus filhos e filhas.
[Leonardo Boff é autor de Proteger a Terra-cuidar da vida: como evitar o fim do mund, Record 2010)

sábado, 18 de junho de 2011

Consultas de I Ching com hora marcada. Apresentação.


O oráculo chinês que  responde  e orienta sobre:
Amor, negócios, estudo, família, reputação social, amigos, caminho espiritual, profissão, saúde, viagens, mudança de casa/ profissão/relacionamento.

O I-Ching é um livro de filosofia e também um oráculo -um livro considerado capaz de dar conselhos sábios. "I", em chinês, significa "mutação" e "movimento", e "Ching" quer dizer "livro clássico", assim, "I-Ching" quer dizer "Livro das Mutações".
   O I-Ching foi concebido por um imperador legendário da China, Fu Hsi, em tempos imemoriais, como um livro de símbolos, sem texto. Estes signos representavam os "estágios da mutação", entendidos como os estágios da vida e ciclos da Natureza. Ao redor de 1150 a.C., o rei Wên e seu filho, o duque de Chou, acrescentaram textos a esses símbolos, por considerar que eles eram muito difíceis de serem compreendidos sem explicações escritas. Mais tarde, foram acrescentados a esses textos novos apêndices explicativos atribuídos ao filósofo chinês Confúcio.
 O I Ching ( Livro das Mutações) é um Tratado sobre o funcionamento da Natureza animal, vegetal e mineral.
 É composto de 64 imagens ( os hexagramas) que resumem o conjunto da realidade do Universo. 
 O oráculo pode ser acionado através de um jogo de moedas, (existem outros métodos, mas eu prefiro as moedas chinesas): ao se reverenciar perante o livro em uma sala reservada, concentrar-se em sua questão e lançar seis vezes as moedas, o hexagrama se formará. Hexagrama é  o símbolo de seis linhas que representa toda a configuração da situação em que você se encontra quanto àquele determinado tema que você abordou. 
Meu trabalho é intermediar esse acesso: 
1- interpreto suas seis jogadas para formar o hexagrama.
 2-  vamos ao Livro onde lerei em voz alta tudo o que você sorteou, exatamente como está no livro. Neste momento a mediunidade também está manisfesta. O oráculo fala pelas entrelinhas. 
4- Utilizo o livro do Richard Willhem , mas posso consultar outros seis autores de que disponho sempre, se necessário.
Eu transmito a orientação e as mensagens que o oráculo quer lhe dizer e você escolhe seu caminho.Também posso avisá-lo sobre advertências que ele pode nos dar quanto a  infortúnios. IMPORTANTE: Não é necessário que você diga sua pergunta em voz alta para mim. Você pode formulá-la mentalmente: para si e para o oráculo apenas, se você preferir. Atendo a empresas, amigos, amigos de amigos, famílias, casais, empresários, artistas, parentes, a quem precisar de socorro. O que for falado durante a consulta é guardado em sigilo absoluto por mim. Dentro do consultório quem se manisfesta é a entidade I CHING, não sou autorizada a expôr as pessoas . O sigilo é absoluto. Sou atriz por formação (D.R.T.:9996-SP), isso me favorece na transmissão da Arte Milenar Oracular que é o I Ching , na transmissão dos textos em que uma leitura " limpa" , com boa voz e agradável ao consulente é necessária e nas pesquisas incessantes que faço em torno do tema. Iniciei-me no I Ching há 21 anos, através de um ator e de uma psicóloga. Sou estudiosa e praticante do oráculo há 20 anos, praticante de meditação taoísta e membro do Ten Tao (templo taoísta). Devido ao teatro, conheci o povo cigano, que tanto me ensinou espiritualmente e com quem ainda aprendo. O arquétipo de uma "cigana zen" é o que me move neste trabalho, mas o exercício espiritual  junto ao semelhante é soberano em minha vida, procuro viver conforme o I Ching nos ensina: lapidando sempre o HUMANO SUPERIOR que existe em nós.  A certeza  de que o I Ching é capaz de te orientar em qualquer situação é o que conheço como fé.  É  minha profissão.
Uma consulta dura em torno de uma hora e meia, em geral pode-se abordar até quatro questões. Atendo na República, Jabaquara (com estacionamento próprio), Vila Mariana e em domicílio.
Atendo somente com hora marcada, horários flexíveis. Não atendo por skype, telefone ou on line. Apenas pessoalmente.
Telefones:  (11)-9134-9153 (Claro)/ (11)-5083-2782(fixo)/(11)-2275-2957(fixo)/(11-)3255-5414(fixo).
Jane Fiuza Virmond.
Agradecida!

terça-feira, 10 de maio de 2011

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011